13 de set de 2011

INVEJA: Sentimento inconfessável

     Por que será que não conhecemos e nem percebemos a ação da inveja em nós? Podemos interpretar isso como mais uma das artimanhas do ego para nos manter protegidos da sensação de vulnerabilidade, impotência e pequenez que nos encontramos.
     Se  não nos conhecemos e pior ainda não nos amamos, é natural que fiquemos mal quando vemos o que o outro tem ou é; mas isso é justamente pelo fato de não amarmos ainda o que somos e temos.
   
     Então, como fazer para encontrar o auto-amor, se ainda nos consideramos inferiores?
     Acredito que ter a humildade de assumir nossa condição atual e começar um caminho novo é o primeiro passo. Esquecer o passado, os erros, mágoas e tantos sentimentos inferiores que só nos levam para baixo, e nos colocam como seres inferiores aos outros.
     Em seguida, reconhecer que identificar esse sentimento da inveja, permitir que ela nos ensine e somente assim conseguiremos descobrir nossas mazelas, bem como também nossos potenciais latentes.
     Entendo que assumir não é tão fácil, mas imprescindível começarmos esse trabalho, senão ficaremos eternamente à margem nos relacionamentos, na vida e pior, não deixando desabrochar talentos e possibilidades ocultas.
    
     Algumas dicas valiosas para nos auxiliar nesse processo de crescimento, através da identificação da inveja, ou seja aprendermos a olhar para ela sem medo,e aproveitar para retirar o positivo que ela nos traz, que só irá nos beneficiar.
  • quando sentirmos que estamos competindo, procurar descobrir as causas profundas dessa atitude.
  • reconhecer que esse sentimento não é pecado e sim  natural, diante da  nossa ainda inferioridade espiritual, no entanto já é momento de mudar isso.
  • o que importa é nossa intenção nobre, apesar da descoberta dessa imperfeição.
  • se ainda temos atitudes errôneas decorrentes da inveja, devemos olhar para isso sem culpa e que sirvam de lições para não continuarmos assim.
  • compreender as aptidões que admiramos nos outros e aprender com o sucesso alheio, alegrando-se com isso e identificando esses valores como possíveis em nós mesmos e isso nos levará a uma auto-educação e auto-amor.



     O sentimento de inveja é mais um sinalizador importante, que se soubermos utilizá-lo a nosso favor, irá nos conduzir ao Autoconhecimento e consequente melhora em nossa mente.



     Se você gostou desse texto, partilhe com seus amigos, clicando nos botões das redes sociais que estão abaixo.




Transformando nossas vidas!

Ieda Perez
Psicoterapia Reencarnacionista
http://www.abpr.org/

4 comentários:

  1. Parabéns pela reflexão! Você abordou dois pontos fundamentais: humildade e autoconhecimento. Aliás, divulguei o seu artigo no meu blog, em:
    http://chrisallmeida.com/blog/2011/09/outras-postagens-sobre-inveja/
    Grande abraço

    ResponderExcluir
  2. Chris, penso que devemos divulgar sempre tudo que aprendemos e é o que pretendo com esse blog; acredito que somente educando nossas emoções podemos nos transformar e assim construirmos unidos um mundo melhor.
    Obrigada

    ResponderExcluir
  3. Ao Blog do Autoconhecimento e Prosperidade
    Fico feliz que tenha gostado, também gostei quando aprendi isso, me ajudou bastante!
    Abraço

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...